Nova terapia contra Alzheimer

Nova terapia contra Alzheimer

Uma nova e promissora terapia contra o mal de Alzheimer aparentemente consegue reduzir o característico acúmulo de placas no cérebro de pacientes, retardando a taxa de declínio mental que acompanha a doença.

Num estudo envolvendo 165 pacientes de Alzheimer, metade recebeu um placebo e a outra metade tomou uma injeção mensal de aducanumab, um anticorpo monoclonal humano.

Ao longo de um ano, a substância causou a retração das placas no cérebro e, mais importante, desacelerou a degeneração cognitiva que acompanha a doença. Os anticorpos visam seletivamente no cérebro a proteína beta-amiloide (A-beta), que forma as placas neurotóxicas, liga-se a ela e reduz suas formas solúveis e insolúveis.
É um avanço muito, muito grande na área. O estudo mostra claramente que uma terapia antiamiloide pode funcionar e estabilizar a memória. Quanto ao termo "descoberta", talvez seja muito cedo: o estudo foi em escala muito pequena. Mas, definitivamente, para o campo da demência de Alzheimer e para os pacientes, esta é a primeira vez que há pelo menos algum efeito benéfico sobre a memória. Isso nunca se deu antes, nunca.

Deixe seu Comentário