Vacina contra zika avança

Vacina contra zika avança

Os testes clínicos da vacina contra o Zika vírus devem ter início em novembro, assim que a Anvisa liberar o procedimento e as pesquisas na área pelo Instituto Butantan, que desenvolve a imunização contra dengue. Já a vacina contra a chikungunya, doença incapacitante que causa dores nas articulações, está em um estágio ainda mais inicial.

No próprio instituto, o diretor de Butantan, Jorge Kalil, explicou que o prazo mais otimista é que as doses comecem a ser produzidas em 3 anos.

"Contra a zika, nós reescrevemos o projeto e devemos ter reunião com a Anvisa ainda nesta semana. Vai ser uma questão de um a dois meses. Com relação a chikungunya, ainda estamos acertando no detalhe com grupo europeu que está desenvolvendo, como vamos trazer isso e ganharmos os direitos para o Brasil, mas acho que no começo do ano", disse.

Segundo o secretário estadual da saúde, David Uip, os casos de dengue caíram 77% em SP neste ano, o que põe na mira do Governo outra prioridade para o próximo verão: "vem iniciando o número relevante de casos de morte. Estamos com atenção envolvendo treinamento de profissionais da área de saúde".

A ideia inicial do instituto era "envelopar" a vacina da zika na da dengue, o que foi descartado por enquanto já que os prazos de pesquisas são muito diferentes. A da dengue pode chegar em 2018.

Os testes clínicos pra dengue em humanos em mais quatro dos 14 Estados previstos começam em outubro.

Deixe seu Comentário