Chefe da Casa Civil Guto Silva afirma que início dos voos em Umuarama depende da prefeitura e ANAC

Chefe da Casa Civil Guto Silva afirma que início dos voos em Umuarama depende da prefeitura e ANAC


Dia 9 de setembro chegou e nada de voos comerciais no Aeroporto Orlando de Carvalho de Umuarama. A data vinha sendo anunciada desde junho pelo prefeito Celso Pozzobom (PSC) para o voo inaugural da Azul Linhas Aéreas que irá operar inicialmente a rota Umuarama/Curitiba.

Em entrevista ao Jornal da Bianca nesta terça-feira (10), um dia após expirar o prazo, o secretário chefe da Casa Civil do governo do Estado, Guto Silva (PSD), afirmou que a parte que cabia ao Estado está finalizada e que o início dos voos só estaria dependendo agora da prefeitura de Umuarama e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Questionado sobre a possibilidade da rota Umuarama a São Paulo com escala em Dourados no Mato Grosso, que é um pedido da Sociedade Rural de Umuarama (SRU) e também da Associação Comercial Industrial e Agrícola de Umuarama (Aciu), o secretário afirmou que é possível, mas que inicialmente é preciso ver como vai se comportar os voos de Umuarama a Curitiba.

Aeroporto

O Aeroporto de Umuarama passou por uma série e obras e readequações para receber voos comerciais da Azul Linhas Aéreas que irá operar com o avião ATR-72-600 para 70 passageiros.

Na mesma época em que começaram as obras na capital do Noroeste, também foram iniciadas as obras nos aeroportos de Pato Branco e Toledo, estes dois com voos já desde o fim do ano passado.

O Jornal da Bianca entrou e contato com a Assessoria de Comunicação da prefeitura de Umuarama para saber o posicionamento oficial do governo municipal sobre a situação. Mas até o momento da publicação da entrevista com o secretário chefe da Casa Civil não havia recebido retorno.

PR 323

Outro assunto questionado foi a duplicação dos 207 quilômetros da PR 323 entre Paiçandu e Francisco Alves que passa pelos trechos urbanos de Umuarama, Cianorte e Cruzeiro do Oeste.

De acordo com ele, a expectativa é de que a duplicação avance de forma mais rápida a partir de agora, já que o governo deve viabilizar os projetos executivos. O secretário também antecipou que a duplicação do trecho urbano de Umuarama não sai antes de junho do ano de 2021.

Empregos

Durante a entrevista Guto Silva também falou sobre questão da geração de empregos em Umuarama. Dados do último levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apontam Umuarama como a 8º pior cidade de médio porte na geração de empregos do Estado.

Segundo ele, a situação é nacional e não existe muito o que fazer, mas que obras como a duplicação da PR 323 e o início dos voos comerciais em Umuarama podem ajudar na atração de investimentos e geração de novas vagas de trabalho.

Avaliação do Governo

Durante a entrevista o secretário também avaliou os nove primeiros meses do governador Carlos Massa Ratinho Junior e disse que o período foi de organização e que tudo está como planejado.

Deixe seu Comentário