Governo Municipal contradiz reportagem sobre início dos voos comerciais no Aeroporto de Umuarama

Governo Municipal contradiz reportagem sobre início dos voos comerciais no Aeroporto de Umuarama


Em nota enviada ao Jornal da Bianca nesta terça-feira (10) às 19h13 minutos, o governo municipal de Umuarama afirma que ao contrário do que foi dito durante a entrevista realizada com o chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), o prefeito Celso Pozzobom (PSC) não estabeleceu data específica para o início dos voos comerciais no aeroporto de Umuarama.

Pozzobom havia tido em entrevista ao vivo no Bianca News no dia 11 de junho que a data para o voo inaugural seria dia 9 de setembro, informação que foi reiterada outras vezes em conversas informais com o prefeito.

Durante a entrevista ao Jornal da Bianca o chefe da Casa Civil, afirmou que o que cabia ao Estado estava tudo pronto e que o início dos voos dependeria agora apenas de uma licitação da prefeitura, provavelmente para compra de equipamentos e móveis para o local, e da Agência Nacional de Viação (ANAC), que precisa liberar o aeroporto para as operações.

Leia a nota da prefeitura na integra:

Nota da Prefeitura

O secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Douglas Bácaro, esclarece que o prefeito Celso Pozzobom não estabeleceu nenhuma data para o início dos voos comerciais no Aeroporto Orlando de Carvalho. Durante conversas com secretários de Estado, o prefeito comentou que haveria uma avaliação da possibilidade de operações na última visita que a equipe técnica da Azul Linhas Aéreas fez a Umuarama.

A liberação do aeroporto não depende da Prefeitura, mas de avaliações e recomendações da Anac que estão sendo atendidas. Douglas lembra que quem falou em data foi o governo do Estado. Esclarece também que as obras do aeroporto local não começaram na mesma época em que os demais do Estado – em Pato Branco foram iniciadas mais de um ano antes e o volume de serviços foi bem menor do que em Umuarama; Guarapuava também iniciou antes as adequações e ainda não está liberada para voos; e Toledo já tinha o aeroporto pronto, por isso os voos foram iniciados.

É importante lembrar que o Aeroporto de Umuarama permaneceu cerca de 35 anos sem receber investimentos significativos. Para receber os voos da Azul, o aeroporto foi praticamente nesta gestão, com ampliação e recapeamento da pista, do pátio de manobras e estacionamento, estação de passageiros, tudo feito de novo.

O processo de liberação está na reta final e não depende mais da Prefeitura, ou do governo do Estado, apenas da Anac.

Deixe seu Comentário