Mês de prevenção a atos extremos é marcado por atividades em Umuarama

Mês de prevenção a atos extremos é marcado por atividades em Umuarama


Não há números exatos, mas somente no mês de abril foram seis casos de suicídio na capital do Noroeste.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), nove em cada dez mortes por ato extremo poderiam ser evitadas.

Para tratar do tema órgãos públicos e instituições de ensino e de saúde promovem uma série de ações para chamar atenção para a necessidade do diálogo como forma de evitar registros de mortes desta natureza.

Deixe seu Comentário