Pozzobom afirma que empresários

Pozzobom afirma que empresários "agem de má-fé" ao falar sobre suspeita de superfaturamento em licitação da Saúde


O prefeito Celso Pozzobom (PSC) afirmou nesta segunda-feira (7) que todos os contatos firmados com a empresa T Ronqui Distribuidora e Prestadora de Serviços, suspeita de vender produtos superfaturados a prefeitura de Umuarama, serão revistos.

A empresa, que tem contratos firmados com o governo municipal no valor de R$ 2 milhões, é suspeita de superfaturar produtos num processo licitatório para fornecimento de coffe break para a secretária de Saúde, no valor de R$ 200 mil.

Um destes produtos, o refrigerante, por exemplo, foi comprado pela prefeitura no valor de R$7,67 a unidade, quando no mesmo mercado o valor do mesmo produto é de R$ 3,45 para o consumidor.

Durante entrevista ao Jornal da Bianca o prefeito justificou a situação dizendo que é preciso fazer uma atualização da Lei de Licitações. Segundo ele, muitos empresários "agem de má-fé" e superfaturam os preços simplesmente porque é para o poder público.

Questionado o prefeito também se manifestou sobre outros assuntos, entre eles, o processo por danos morais que está sendo movido pela empresa que gerenciava o Zona Azul, por conta do rompimento unilateral do contrato.

Pozzobom ainda falou sobre a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) crida para investigar os aumentos do transporte público urbano de Umuarama e afirmou que também é dever dos vereadores de situação investigar os aumentos.

A CPF, criada no mês de setembro, é composta somente por vereadores de oposição, nenhum dos vereadores situacionistas manifestou interesse em participar das investigações sobre os aumentos da circular.

O prefeito também destacou as obras que estão sendo realizadas e disse que são infundados os questionamentos sobre os gastos de R$ 98 mil para a construção da nova Casa do Papai Noel.

Deixe seu Comentário