Bitencourt rebate declarações de Pozzobom sobre aumentos do transporte público de Umuarama

Bitencourt rebate declarações de Pozzobom sobre aumentos do transporte público de Umuarama


O líder da bancada de oposição na Câmara de Vereadores, Deybson Bitencourt (PDT), usou a tribuna da Casa, durante sessão ordinária, na última segunda-feira (7), para contradizer as declarações feitas pelo prefeito Celso Pozzobom (PSC) de que os parlamentares teriam se negado a discutir o preço do circular com a empresa que detém a concessão pública para exploração do serviço em Umuarama.

Ao falar sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para investigar os aumentos da circular em Umuarama, o prefeito afirmou, durante entrevista ao Jornal da Bianca, na segunda-feira, que os vereadores teriam se negado, por várias vezes, a discutir os reajustes com a empresa Viação Umuarama.

Segundo o parlamentar não houve qualquer movimento do governo municipal neste sentido. Em entrevista nesta terça-feira (8) o vereador rebateu as declarações do prefeito e atualizou as informações sobre o andamento da CPI que investiga os aumentos do transporte público urbano da cidade.

CPI
Criada para investigar os aumentos das circulares em Umuarama, a CPI dos Ônibus é presidia pelo líder da bancada de oposição na Câmara vereadores, Deybson Bitencourt (PDT), e tem na relatoria a vereadora Ana Novais (PPL).

Os demais membros são os vereadores Jones Vivi (PTC), que é membro titular e Mateus Barreto (Cidadania), suplente. Nenhum dos vereadores de situação se prontificou a participar das investigações.

Aumentos
O último aumento da passagem do transporte público de Umuarama passou a valer no dia 5 de agosto e gerou revolta e muita reclamação dos usuários.

Após o reajuste quem adquire o vale-transporte através do cartão magnético está pagando R$ 4,30 e o usuário que paga diretamente na catraca R$ 4,50.

Com os novos valores Umuarama passou a ter a segunda passagem mais cara do Paraná, perdendo apenas para Curitiba.

Uma das mais caras do Brasil
Segundo levantamento publicado pelo portal de notícias G1, com o reajuste, Umuarama passa agora a ter a passagem mais cara das regiões norte e noroeste do Paraná.

De acordo com o portal, em Paranavaí a tarifa custa R$ 3,75 no dinheiro e, R$ 3,65 no cartão. Já em Cianorte a passagem custa R$ 3 e em Londrina R$ 4,25.

Deixe seu Comentário