Polícia indiciará vândalos que transformaram Umuarama em praça de guerra

Polícia indiciará vândalos que transformaram Umuarama em praça de guerra

Na manhã desta quinta-feira (28) a Polícia Civil de Umuarama organizou uma entrevista coletiva para comentar sobre o tumulto ocorrido nas últimas horas e provocado pela morte da pequena Tabata Fabiana Crespilho Rosa, de 6 anos.

“A Polícia Civil entende como inaceitável o que aconteceu por parte de alguns vândalos”, disse o delegado-geral da Polícia Civil, Julio Reis, sobre a onda de violência que resultou no incêndio de 6 carros (dois da imprensa), um caminhão e uma moto e com a depredação de outros dois veículos.

“Vim aqui pessoalmente informar que vamos instaurar um inquérito muito rigoroso para que essas pessoas que causaram esse vandalismo inexplicável sejam responsabilizadas criminalmente”, disse o delegado-geral, informando ainda que vai garantir o anonimato para as denúncias.

Já sobre o assassinato da menina Tabata, o delegado-chefe da 7ª Subdivisão Policial de Umuarama disse que o crime não está totalmente solucionado e que o acusado é um psicopata. “Ele apresenta sinais claros de ser um psicopata. É frio e disfarçou muito bem, se mostrando surpreso com a abordagem da polícia”, relatou o delegado.

O suspeito Eduardo Leonildo da Silva, de 30 anos, deve ser mais uma vez interrogado para a finalização do inquérito policial. O corpo da menina Tabata será liberado para o velório na tarde de hoje e posteriormente levada e sepultada em Balneário Camboriú, onde reside seu pai biológico. 

O delegado-geral também elogiou a atuação da Polícia Militar e da Civil na contenção da multidão. De forma tranquila, a força de segurança garantiu a segurança de todos, evitando um incidente com mortes e feridos. Quanto à rebelião na cadeia, o delegado-chefe informou ao fim da entrevista, que as negociações estavam avançadas e que a confusão estava controlada.

Fonte: Portal Cidade Umuarama

Deixe seu Comentário